Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As pegadas da coelha

"Transforma-te na tua melhor versão"

Qual o melhor queijo para um corpinho fit?

os_queijos_mais_caros_do_mundo.png

 

 

 

 

 

Se vocês são tal como eu uns amantes de queijo e se deparam com o ter de controlar a gula para não devorar pedaço após pedaço este post é para vocês.

 

Mesmo no tempo em que virei extremista e não comia derivados de animais o que mais me custava era imaginar que iria ter de deixar o queijinho de lado, embora existissem opções veganas, são um assalto à carteira.

 

Esta iguaria pode ser um verdadeiro arrasa dietas e mesmo um inimigo do corpinho fit. O que podemos fazer para que o prejuízo não seja assim tão grave é optar por versões mais baixas em calorias e gorduras.

A tabela que se segue, serve de guia para as melhores opções a tomar quando não conseguimos evitar o consumo. Pena que o brie seja o último....

 

 

 

 

13103394_1056048501121897_6236814062625941368_n.jp

 

 

 

 

Infelizmente tudo o que é bom tem de ser ingerido com moderação e no caso do queijo não é exceção, é um alimento muito calórico e rico em gordura saturada, podendo aumentar o mau colesterol.

 

Os queijos amarelos (parmesão, o provolone, o suíço e o prato) possuem uma quantidade de gordura maior que os outros tipos de queijo, já os queijos azuis, como o gorgonzola e o roquefort, são os que mais engordam.

O melhor mesmo é optar por consumir queijos brancos  (cottage, a ricota, os requeijões light), pois são menos calóricos e possuem menos gordura.

 

Mas não se deixem enganar pela cor branca, a muzzarella de búfala por exemplo, é tão calórica e gordurosa quanto a muzzarella comum.

 

Se não conseguirmos resistir aos mais calóricos o ideal é consumir pequenas porções no dia-a-dia para saciar o desejo.

 

Até posso me conseguir controlar durante o ano esta gula, mas no Natal, meus amigos é devorar queijo da Serra da Estrela até não poder mais, é com pão-de-ló, com vinho maduro, com compota de figo... de toda a maneira e feitio. 

Quando a cabeça não tem juízo...