Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As pegadas da coelha

"Transforma-te na tua melhor versão"

Porque nos sentimos atraídos?

 

A atração que sentimos pelo outro é ainda um mistério e não é assim tão simples explicar a tal química, as faíscas e borboletas que sentimos com determinada, o porquê de escolhermos o nosso parceiro.

 

É um processo multi-sensorial e fatores como o tom de voz e o odor corporal são apontados pelos investigadores, questões muitas vezes negligenciadas porque acabam por nos passarem despercebidas.

 

A atracção acaba por ser a forma como entendes algo como erótico ou excitante e vai depender de enumeras questões, nomeadamente sociais, biológicas, psicológicas...

 

 

É pelo olhar?

São os gestos ou aquele corpo?

Porque é interessado e sabe mostrar esse interesse por mim?

Porque é inteligente?

Porque me faz rir e é expressivo?

Pelo mistério?

Será pelo cheiro da pele naquele abraço?

 

 

Visão

 

O cérebro é quem processa e envolve todos os sentidos neste processo e os olhos são os primeiros elementos na atracção. Quando  estes assimilam algo que os agrada,  aproximamo-nos para que os outros sentidos possam descobrir mais. Por norma seguem-se os padrões de beleza em vigor no contexto em que estamos inseridos.

 

Olfacto

 

 

 

Em segundo lugar entra o olfacto, muito para além de detetar os perfumes, assimila sinais químicos naturais, as feromonas que demonstram informações físicas e genéticas. No caso do sexo feminino o nariz chega mesmo a identificar moléculas de CPH que combatem doenças e podem dar ao descendente uma maior hipótese de sobreviver.  

 

Os ouvidos e neste caso o tom de voz influencia a decisão dos homens que preferem mulheres com vozes finas, sussurradas e melódicas e mulheres preferem vozes graves e uniformes.

 

O beijo

 

Depois de todos estes requisitos cumpridos a chave para o sucesso é o famoso primeiro beijo, estímulos tácteis e químicos completos (odor da respiração, sabor da boca...). Muitas vezes um mau primeiro beijo quebra a atração. No caso de ser validada mais esta etapa, o sistema sanguíneo enche-se de norepinefrina, mantém o foco de desejo.

 

A atracção também vem pelo coração

 

A atracção pode eventualmente ser mais emoção e menos química, sentirmo-nos emocionalmente atraídos  pelos sentimentos que nos despertam, embora seja inevitável que mais cedo ou mais tarde os fatores falados anteriormente tenham de ser considerados neste caminho.

 

Admiração

 

O outro mostra virtudes que desejamos ter. Os opostos se atraem porque se complementam e preenchem as necessidades de cada um.

 

 

Os factores essenciais da atracção sexual são diferentes de homens para mulheres.

 

Nas mulheres a atracção emocional vem antes da atracção erótica mais frequentemente, e no caso dos homens verifica-se o contrário. Daí que nas mulheres o desejo sexual das mulheres esteja associado ao contexto emocional mais do que se verifica nos homens.

 

Psicologia

 

A Psicologia Social diz-nos que temos tendência a sentir atração por quem é semelhante a nós em termos de atitudes, gostos e valores, que estão geograficamente próximas e que nos lembram os nossos pais, porque nos dá uma sensação de afinidade.

É possível ainda termos convivência com alguém e de repente no sentirmos atraídos por ela. Isto pode estar ligado à alteração de disponibilidade dessa pessoa ou também essa pessoa mostrar-se interessada por outra.

 

Mapas de amor

 

A atracção pode ainda ser analisada do ponto de vista de uma aprendizagem desenvolvida ao longo da infância como que um “mapa de amor” ou esquemas erótico-sexuais. Este mapa de amor é uma representação desenvolvida no cérebro, que projeta parceiro ideal e o código de actividade erótico-sexual ideal. É aprendido ao longo da infância e adolescência, que nos faz procurar um determinado parceiro. É tão característico de cada pessoa e único como uma impressão digital.

 

 

 

Estas são algumas das teorias que justificam o facto de nos apaixonarmos por determinadas pessoas e não por outras, agora se é a chamada "pessoa certa" para nós, isso só o tempo o dirá quando a fase cega da paixão perder a sua intensidade e aí fica o que realmente importa.

 

 

O arrependimento deve ser caro demais

 

“Se não for uma amizade na sobriedade e na bebedeira, eu nem amiga fico.

Se não for para casar acreditando ser para sempre, eu não caso.

Se for para sair já contando as horas para voltar, eu nem saio.”

 

 

 

A vida é tão efémera para a desperdiçarmos vivendo no meio de tanta banalidade, competitividade, desentendimentos e guerras de egos. A vida não é o intervalo até ao próximo relacionamento, ou a espera por um novo emprego depois de um que não funcionou. A vida é o agora!

 

Deveria ser o melhor de nós, mesmo que o outro não valorize, deveria ser semear mais amor e compreensão e colher mais amizade, carinho e respeito, coisas que não tem preço e valem mais do que qualquer pertence. O mais espetacular disto tudo é que dar amor e atenção não nos torna mais pobres, quanto mais se dá, mais nos enriquece.

 

Se não for para viver com este amor, paixão e entusiasmo pelas pessoas e pelo nosso percurso eu prefiro nem viver.

 

Criar expectativas, ter o entusiasmo de uma criança, libertarmo-nos de manias, amarmos sem restrições e apaixonarmo-nos por inteiro.

Se não for para ser com alma, se não for para sentir, se não for para acreditar nem vale a pena seguir.

Contentar com uma vida sem êxtase, com águas paradas, sem mergulhar de cabeça e aproveitar tudo o que temos direito, haja coragem!

Se não for para nos perdermos num abraço, para nos deixarmos levar num beijo de tirar o fôlego mais vale nem começar.

 

É preciso ter bravura para optar por não viver! No fim há-de ser certamente muito alta a conta a pagar… Quando, diante do fim da linha, olharmos para trás e sentimos o vazio, o arrependimento de uma vida comedida.

Ou dá-mos a mão à palmatória ou vamos passar o tempo todo sem saborear as maravilhas desta vida. Dá medo esticar a mão para aquela régua de madeira da escola primária? Ah pois dá, muito medo, mas a magia está em ir com medo mesmo assim…

Descer do salto e experimentar por o pé no chão, sentir todas as irregularidades do piso que não são as condições perfeitas, mas descer de qualquer forma e experimentar a vida do jeito mais puro, parar de tanto pensar e simplesmente deixar fluir com sentimento.

O que realmente dói é a vida que não se vive.

 

 

A vida desafia-nos

 

dfsdaf.jpg

 

 

 

A nossa mente precisa de ser desafiada diariamente e ainda mais do que o corpo.  Treinar a mente é uma arte e esta precisa ser trabalhada até sermos o comandante da nossa vida.  Não podemos continuar a aceitar tudo sem  identificar os motivos, sem estarmos focados no que a mente  nos sugere, sem identificar quando ela nos tenta confundir. É importante controlarmos e fazermos dela uma mente bem orientada.

 

Percebermos o porquê de sairmos da cama maldispostos, o porquê de reclamarmos do emprego que escolhemos, o porquê de julgarmos os outros e vivermos neste ciclo sem questionarmos as razões que nos fazem viver  neste desperdício de vitalidade.

Sem uma boa provocação, a nossa vida não teria o mesmo sabor, não sairíamos da nossa bolha nem transformaríamos a nossa vida. A mudança implica dor, porque quebramos o conforto enraizado e o território onde controlamos tudo. 

Cada desafio seja ele nas mais variadas situações, emoções ou sentimentos (dores, amores, perdas...) é um teste ao respeito e amor que mostramos por nós próprios. A maneira como ages coloca-te numa trajetória de respeito por ti mesmo ou de desrespeito por quem és e a decisão é só tua nos diferentes desafios:

 

 

 

Escolhe sem esperar nada

 

Se esperas um resultado, dependes dele.

Se dependes, exiges.

Se exiges, vives de expectativas. 

Se vives de expectativas, sais do agora e não aproveitas o que importa.

 

Escolhe o que mais te faz sentir que estás a respeitar-te nesse momento, se não houver este respeito surge o sofrimento e frustração.

Fazer escolhas sem esperarmos nada é estar focado apenas na escolha, o que advém daí será consequência desse respeito e isso não te vai trazer coisas negativas.

 

 

 

Sente

 

Não fugir do que sentimos resultado destes desafios. Não arranjarmos desculpas, pois se assim for é porque não lidamos bem com aquilo que sentimos e não nos conhecemos melhor. Se não nos conhecemos, não vamos mais longe.

O que acontece é que temos medo de sentir porque nos dói.

Nem tudo o que chega até nós é o que queremos mas é antes o que necessitamos para evoluir no conhecimento de nós mesmos. Há que sentir sem recear aquele frio na barriga porque vai ser importante para nos desvendarmos e decidirmos.

 

 

Tu és o que sentes. Tu és como amas.

 

 

 

 

Pára de te queixares do que permites

 

Desperdício de tempo quando nos queixamos, cristalizamos o tempo e não ajuda à mudança. Se atribuímos ao outro a culpa desta estagnação estamos também a conceder-lhe as rédeas da nossa vida.

Queixar só nos faz sobreviver ao invés de viver, cria dependência e arruína com a nossa vida. Se não fizermos as escolhas, a vida trata de as fazer por nós.

Tudo a que resistimos, persiste, e aquilo que enfrentamos, perde poder sobre nós.

 

 

O que farias se não tivesses medo?

 

 

 

Confia em ti para seres livre

 

Quando confiamos em nós somos livres, não precisamos da aprovação dos outros, deixamos de nos comparar, sabes quem és e o que queres ser.

Fecharmo-nos com medo da crítica, “do que os outros irão dizer",  aprisiona os talentos, esmaga personalidades, ergue barreiras e destrói felicidades. Não permitas que os outros tomem conta de ti, ouve a voz  que existe dentro de ti. Querer agradar todos é o ponto de partida para o desrespeito e o caminho mais rápido para a perdição. A verdadeira sabedoria está dentro de nós, em sabermos o que nos faz sentir bem e nos liberta.

Ser genuíno é característico de quem confia em si mesmo. Ninguém sabe nem pode fazer nada por nós melhor que eu mesmo.

 

  Eu não sou o que tu vês em mim.

 

 

Cada um de nós é o comandante da sua vida, podemos escolher valorizar as coisas boas ou as menos boas.  Não podemos levar esta passagem demasiado a sério, temos antes de viver as coisas com paixão e intensidade! É verdade que nos magoamos algumas vezes, mas a opção de uma vida ser sobre dor e medo, ou sobre ação e amor está nas nossas mãos.

 

 

Cinco passos para transformar a tua vida

IMG_7597.JPG

 

 

Aqui vos deixo as fórmulas mágicas para que a vossa vida flua naturalmente e nos deixemos levar pela maravilha que é poder usufruir deste mundo. Para tal, precisamos de nos focamos e levar religiosamente à vante os seguinte pontos:

 

 

1. Estar atento aos nossos pensamentos todos os dias e perceber qual o que mais revigorou em nós. Se não gostas dos sentimentos que te assaltam mais frequentemente, propõe-te já a muda-los.

 

 

2.Olhar para o lado positivo fará com que atraias o lado bom da vida, assim o animo com que enfrentas os desafios diários muda a tua vibração. Há sempre algo positivo a reter, uma aprendizagem...

 

 

3. Mantermo-nos curiosos pelo saber. Questionarmo-nos sobre o que podemos aprender, que áreas explorar para me dar mais oportunidades.

 

 

4. Compromete-te com as tuas palavras, com aquilo que falas. Ser coerente, verdadeiro, realiza o que comunicas. Sê integro contigo mesmo, pois as palavras são o sopro da alma exposto ao mundo. É importante que tenhas coerência ética na forma como te expões ao mundo.

 

 

5. Responsabiliza-te, traz o poder para ti. Assume aquilo que és, assume os teus erros, escolhas, sê verdadeiro, liberta-te, empodera-te e muda a tua vida.

 

 

Estes são exercícios diários para praticarmos durante o nosso dia para que as coisas aconteçam e para melhor. A mudança traz aprendizagem, traz crescimento, traz um novo eu mais enriquecido e preparado.

Transforma-te na tua melhor versão!

Hoje o blog faz anos!!!

IMG_8387.JPG

 

As pegadas da coelha fazem hoje 1 ano de existência e é para mim um prazer ter criado este blog e poder escrever para vocês sobre as coisas que me apaixonam. Hoje, 13 de Maio, dia dos milagres, o ano passado era sexta feira treze, este ano o papa está cá a abençoar, o benfica vai ser campeão e o Salvador ganha o festival da canção. 

A pagina foi criada num dia de viragem e este ano a profecia repete-se e é o dia onde termino um projeto para iniciar outro. 

Aqui em direto do Human Fest em momentos de introspecção, aproveito para fazer um reset às minhas convicções e pensar naquilo que realmente me faz feliz.

Estou grata por todos os que alimentam a minha escrita, que deixam a sua mensagem de carinho, por todos os que lêem e por todos que tornam isto possível.  

Nas partilhas que tive no dia de hoje, saliento a mensagem do Jose Pedras que nos diz que a nossa primeira responsabilidade é fazer-nos felizes e a segunda responsabilidade é fazer os outros felizes. As pegadas da coelha tem o intuito desta mensagem. 

Quando a vida se torna um esforço, é sinal que não é por aí o caminho e para mim este espaço de partilha é a "Lei do menor esforço", porque não me custa nada fazê-lo, pelo contrário, é uma paixão!

Obrigada a todos de coração ♥

Quem tem um mãe tem tudo

300300_314511218565995_621946667_n.jpg

 

 

 

 

O dia delas está à porta e "quem tem uma mãe tem tudo" é daquelas frases que soa por aí, digna de intervenções corriqueiras e sobre a qual me permitam discordar.

 

Nem tudo o que é mãe por aí é digna de o ser, é digna do nome e do dom que carrega, porque ser mãe não é só sê-lo da boca para fora. Ainda não sinto na pele o que é ser uma, mas sinto na pele o que é ter uma. 

 

Não sei se algum dia terei a dedicação que a minha tem comigo, porque mães destas já não se devem fabricar por aí. A minha é Maria, Santos de sobrenome e faz juz a esta a esta santidade toda. 

 

Mãe é aquela pessoa que nos faz a cama, passa a ferro, faz o almoço e todas as outras refeições, põe a mesa, arruma a loiça, lava a roupa, faz-nos o rabo de cavalo, dá-nos chá (de todas as formas), prepara-nos marmita, dá-no o remédio, massaja-nos as dores e atura os nossos maus-humores....

 

"Mãe, onde estão as minhas calças?"

"Mãe, o que levo na marmita?"

"Mãe, esticas-me o cabelo?"

"Pai, onde está a Mãe?"

 

Eu tenho a sorte de ter uma MÃE que honra o titulo, mais até do que eu considero o que deve ser uma mãe. 

Há preço para alguém que está lá sempre 24h por dia, 365 dias ano, desde há 29 anos?  

Mesmo que tentasse pagar todo o empenho, ficaria sempre a dever, porque não há meio de retriuir quando alguém dedica a sua vida a nós.

 

 

 

 

Quando de repente já não estás

IMG_1638.JPG

 

 

 

 

 

Passamos dias após dias na agitação das rotinas, preocupando-nos com aquilo que, analisando bem, não tem assim tanta importância quanto o peso que a nossa ansiedade atribui. Vivemos num frenesim, com a cenoura na ponta do pau, como que hipnotizados, alheios muitas vezes ao que nos rodeia, ao que realmente importa, ao que realmente somos, ao que valorizamos e ao que amamos. Estamos tão envoltos em resolver as questões do quotidiano, em estabelecer objetivos futuros que nos esquecemos de contemplar, refletir, de reservar um tempo para pensarmos no que já possuímos no momento presente e que nos faz tão bem.

 

 

Chego a casa e recebo a notícia de que a Mimi não está mais entre nós, morreu. Mantenho a postura de quem já estava preparada para que uma coisa destas aconteça, que são coisas incontroláveis, para não agravar mais a dor de todos em casa.

De manhã cedo abriram-se as cortinas para um novo dia e lá estava Mimi estendida na berma da estrada e envolta num lençol de sangue, mesmo ao lado de onde a resgatei em pequena de um destino que foi apenas adiado. Fizeram-me o favor de a tirar de lá para que eu não a visse morta e imagino o que não tenha custado fazê-lo.

 

 

Aquilo que davas por adquirido na vida, no dia seguinte quando acordas e já lá não está. Sem que te possas despedir, sem que te possas preparar, sem que possas fazer nada para evitar...

 

Hoje ainda a vemos em todo o lado, ainda falamos com ela como se estivesse, porque a dor é inevitável e temos de nos permitir sentir essa tristeza.

Este é o preço do amor, do envolvimento, da dedicação. Se não nos pomos a jeito para viver grandes coisas, para amar, para saborear, viveremos uma vida estúpida, sem emoção, sem êxtase, sem o verdadeiro sentido.

São momentos como estes que nos põe à prova, que nos desafiam e onde não é fácil conseguir responder à questão: o que posso eu aprender ou retirar de positivo nisto que me está acontecer?

 

Valeu tudo o que fizemos por ela, valeu tudo o que ela fez por nós, faz todo o sentido aproveitarmos, experimentarmos, amarmos com todas as nossas forças e olharmos para a vida como se fosse aquela overdose de açúcar depois de comermos um pudim de abade de priscos.

 

Não podemos mudar o que nos aconteceu, mas podemos controlar as nossas representações para que nos dê algo positivo no futuro.

 

Foi muito bom enquanto durou Mimi, obrigada por todo o amor e transformações nas nossas vidas,

até sempre...

 

 

Como lidar com um trabalho que te "suga a vitalidade"?

 

nkjnkjnkjnk.JPG

 

 

 

Sabem que mais, estou muito contente por receber sugestões para novos posts e como tal é com muito carinho que me dediquei a este post. 

O tema do artigo de hoje é o trabalho e a forma como ele se apresenta nas nossas vidas, como nos faz sentir, como interfere na nossa vida famíliar, no nosso tempo livre, na nossa motivação e empenho. A leitora que sugeriu este post, tal como muitos de nós, sente-se "sugada pelo trabalho" e com aquela sensação de estar ligada ao mesmo a 99%. 

Deste a era da industrial que o trabalho tomou novas proporções, mudando o modo como a família se relaciona e as funções de cada um neste seio, assim como a produção em massa passou a dominar a economia.

Nos dias que correm cada vez mais são as doenças associadas ao trabalho e refiro-me principalmente às de foro mental.

Ora então, num mundo onde o cumprimento de objetivos, o atingir resultados e a faturação, onde a pressão domina o dia-a-dia laboral, quem sai afetado é o trabalhador as suas relações entre colegas de trabalho.

 

 

A frase é velha, é sabida por todos desde sempre: Faz o que gostas!

Passamos a maior parte dos nossos dias no nosso local de trabalho, se não gostamos do que fazemos, ou se este local não reúne as condições necessárias para potenciar o melhor de nós e o nosso bem-estar, porque permanecemos dia após dia, ano após ano num local que nos suga a vitalidade? Está a custarnos um bem esgotável, a nossa própria vida e a nossa saúde.

Eu sou a favor de procurarmos aquilo que nos faz feliz e aquilo para o qual fomos feitos, de mudarmos quantas vezes forem precisas até encontrarmos a nossa própria praia. O local onde o nosso empenho seja reconhecido, onde se reúna condições para a nossa criatividade e evolução e onde haja acima de tudo respeito pela pessoa que somos, onde além de números sejam vistas as pessoas "o motor das empresas".

 

E se, no imediato, não pudermos optar pela atividade que te der mais prazer? Experimenta a perspetiva contrária: sê feliz encontrando pequenas alegrias na tua rotina, valoriza o que já tens no momento e o que as condições que tens te vão permitir melhorar e atingir o que desejas no futuro. Encara as provações, os desafios diários como bagagem para te tornar mais forte e agradece o facto de te estar a fazer crescer enquanto pessoa.

Há pequenas estratégias que podemos aplicar na rotina do nosso trabalho que podem ajudar a que nos sintamos mais confortáveis com a nossa condição no momento.

 

 

Encontra momentos para relaxar, mesmo que as condições para isso não sejam as mais apropriadas. Podemos sempre fazer determinados exercícios que nos devolvam a energia sem que ninguém repare. Sejam as respirações profundas, meditações ou relexões enquanto desempenhamos tarefas mais simples. Caminhar para espairecer ou até mesmo recorrer à wc para fazer uns alongamentos e dar aqueles saltinhos para ativar a circulação e as ideias (só para evitar que nos chamem malucos por nos cuidarmos).

 

 

A alimentação é outro ponto fundamental para o nosso bem-estar, comer os alimentos que o nosso corpo precisa para ter energia é fundamental para a nossa produtividade e boa-disposição. Se entupirmos o nosso corpo com açucares, gorduras e comida processada, já prevemos qual vai ser o resultado na nossa saúde física e emocional. Beber muita água e fazer pausas para as várias refeições, cuidarmos de nós, pois a nossa máquina só funciona em perfeitas condições se lhe atribuirmos a devida atenção e os cuidados merecidos. As pausas para o lanche e para o almoço podem ser conjugadas com a caminhada referida anteriormente e mesmo aproveitar para ver aquele vídeo motivacional ou ler aquele livro inspirador.

 

 

Para que o nosso local de trabalho se torne mais harmonioso, devemos mantê-lo limpo e livre da acumulação de papeis e objetos desorganizados. Uma secretária airosa fomenta uma maior produtividade e evita o desanimo de nos vermos diante de todo aquele trabalho acumulado. 

Podemos ainda personalizar o nosso ambiente de trabalho, tornando-o mais pessoal, com fotos dos que nos são mais queridos, com objetos pessoais que nos façam lembrar qual o nosso propósito, porque estamos alí e onde queremos chegar. No fundo refiro-me a fontes de motivação que podem ser alavancas para o nosso sucesso.

 

 

Manter o foco nas atividades é importante para a nossa organização e não deixar que fatores externos ao trabalho nos façam desviar a atenção das nossas tarefas. Fazer o exercício de nos mantermos ligados à atividade laboral durante o horário de trabalho, deixando de lado as chatices familiares. O mesmo se passa no inverso, não poluir a relação familiar com as nossas frustrações laborais. É difícil? Eu sei, mas é possível e com o passar do tempo vamos sentir as vantagens.

 

 

Ser educado, ser uma pessoa com quem os outros gostam de ter por perto e de se relacionar é um trabalho a aplicar em todas as áreas da nossa vida. Darmos aquele "Bom dia" vigoroso, agradecermos os gestos dos outros, sermos prestáveis, termos gosto em ajudar os outros e nos preocupar com o bem estar de quem vive muitas vezes mais horas connosco do que o nosso companheiro, filhos ou qualquer outra pessoa. Cuida do outro e do ambiente no trabalho, pois depende de ti. Mau humor e cara feia não resolve problema, não ajuda no stress nem na resolução das tarefas do dia a dia.

Haverá coisa mais importante no trabalho do que harmonia, espírito de equipa e entreajuda? Faz a tua parte, promove o bom ambiente, sê solidário, oferece aquele miminho, dá o teu contributo para o espírito de equipa.

 

 

Esforça-te por ser criativo, ajudar na resolução de problemas do quotidiano, sugere, pois às vezes temos aquela solução para o problema que nunca ninguém lá tinha chegado antes. Mesmo que isso não seja visto com reconhecimento mais cedo ou mais tarde as coisas podem acabar por acontecer e serem aplicadas.

 

 

Chegar atempadamente ao trabalho, é outra dica o nosso bem-estar, permite-nos organizar o nosso dia de trabalho deixando-nos mais focados e tranquilos, quando chegamos atrasados colocamo-nos naquela situação de urgência e desconforto.

Outra sugestão matinal que vos dou é a de criarem a vossa rotina matinal fortalecedora. Um despertar calmo, uma rotina de beleza e um pequeno almoço saudável com os nutrientes essenciais ao nosso bom desempenho. Enquanto fazem as vossas tarefas podem colocar áudios inspiradores, há imensos youtubers com palestras e trechos motivacionais que nos podem ajudar a um despertar com mais energia e boa disposição. Colocar as músicas que gostamos enquanto vamos para o trabalho, se for preciso colocar a música alta e cantar no chuveiro, no carro... 

Ler aquelas frases inspiradoras, olhar no espelho e elogiarmos a pessoas fantástica que somos e preparamo-nos para sair lindos e maravilhosos com a nossa mente e corpo preparados para as lutas do dia.

 

 

Ao fim do dia, no regresso a casa mima-te, encontra momentos para ti, mesmo que no meio das tarefas rotineiras, encara-as como oportunidades para cuidares das tuas coisas, procura exercitar-te, relaxar, colocar músicas calmas, tomar um duche revigorante, estudar, aprender algo novo e ler nem que seja um paragrafo antes de dormir. Permite-te evoluir, permite-te cuidar da pessoa mais importante da tua vida!

 

Valoriza-te enquanto profissional, dá o teu melhor, ajuda quem te rodeia, fica grata por aquele brilhosinho nos olhos das pessoas que são tocadas por ti. Lembra-te que se não estiveres bem, não vais conseguir dar de ti aos outros e ter um bom desempenho.

Espero que este post e todas as dicas te ajudem a melhorar a qualidade de vida no local onde passas a maior parte da tua vida, que te dê ferramentas para enfrentar cada dia com mais harmonia e energia para fazer mais e melhor. 

Muito obrigada pela sugestão e por me motivares, é com um quentinho no coração que termino este texto.

 

 

 

 

10 estratégias para mudar a tua vida em 2017

 

FullSizeRender.jpg

 

 

 

Desafio-vos a começarmos juntos a trabalhar e a fazer de 2017 um ano de tirar o fôlego! Para que os nossos desejos e sonhos se tornem realidade não podemos adiar mais a nossa ação, temos de começar hoje a fazer acontece-los um bocadinho de cada vez, numa caminhada step by step até ao sucesso.

 

Quantos de nós já chegam ao fim do ano, olham para trás e não concretizaram o que tinham desejado na viragem do ano? Quantos de nós cumpriram em Janeiro os votos a que propuseram no dia 31 do ano passado? Quem nunca sentiu a sensação de frustração por mais uma vez não viver o que desejou?

 

Chorar no leite derramado não vai solucionar os nossos desejos, resta-nos mudar, fazer por alterar este resultado, comprometermo-nos agora mesmo a dar pequenos passos para nos mantermos focados e alinhados com aquilo que escolhemos ser e aquilo que queremos para nós

 

Preparei uma lista simples com alguns truques que nos ajudam a manter a chama acesa, aquela vontade de lambuzar cada dia, senti-lo como mais uma oportunidade renovada para fazer mais e melhor.  

Seguem então dez dicas fantásticas que vão transformar o teu ano:

 

 

- Escreve uma lista de conquistas

 

Um inventário com as tuas 25 vitórias de 2016, desde as mais simples conquistas do teu desenvolvimento pessoal àquilo que te deixou mais feliz.

 

 

- Desenha o teu ano novo perfeito

 

Vamos colocar-nos no corpo de uma criança maravilhada, pegar num papel e em lápis de cor para traçar o nosso ano novo ideal com detalhes corajosos. Não vale pensar pequeno!

 

 

- Define prioridades mensais

 

Do outro lado do papel ou então no nosso caderninho de sonhos, descrevermos as 5 prioridades de cada mês, sejam elas pessoais ou profissionais. Esta ferramenta é útil para nos mantermos em alerta, fazermos revisões regulares àquilo a que nos propomos atingir.

 

 

- Tem uma vida detox

 

Afastemo-nos de tudo o que nos consome energia, pessoas negativas, atividades e ambientes que não gostamos.

 

 

- Dedica 60 minutos do teu dia a aprender

 

Agendar um momento no teu dia  para evoluir, aprender e crescer em termos pessoais. Permite-te esse direito de investir em ti, progredir e programa os próximos 90 dias. As coisas que são agendadas são as que são feitas.

 

 

- Faz a tua colagem ideal

 

As imagens seduzem a nossa mente subconsciente. Se queremos ir de férias para a Grécia, coloquemos imagens do país, do hotel que queremos ficar, o que vamos comer. Podemos fazer isto para todas as ambições básicas para os próximos 12 meses e coloquemos a colagem num sitio visível para que possamos estar em contacto com ela várias vezes e modelar o nosso comportamento.

 

 

- Faz um passeio reestruturante

 

Caminhar pela natureza é um dos hábitos das pessoas mais criativas e produtivas. Esta caminhada regeneradora serve para reflectirmos sobre a vida, é um momento connosco mesmos para deixar sair as coisas menos boas do nosso dia, perdoar quem nos magoou, afinal fizeram de nós ainda mais fortes. É importante que este seja um momento para deixar ir o que não nos acrescenta mais, mas que nos levou até onde estamos agora. Promete nesta caminhada que irás lutar pelos nossos planos.

 

 

- Cria a tua oração da manhã

Cria a tua oração pessoal com três parágrafos, como se fosse um mantra para te lembrares de como estar na tua melhor versão, como desejas viver este novo dia e como te queres apresentar ao mundo.Isto para recodificares e orientares sistematicamente a tua vida. Devemos recitar em voz alta ao acordar para afastar a negatividade e nos tornarmos aptos e audazes para enfrentar o novo dia.

 

 

- Respira!

 

A vida é demasiado curta para ser muito séria. Existem sempre precauços, altos e baixos fazem parte do nosso percurso e temos de os aceitar como algo natural, para que nos momentos menos bons saibamos valorizar o quão de bom esta vida também já nos ofereceu. Apenas respira... e continua a fazer o teu melhor...grandes bênçãos surgirão no teu caminho.

 

 

 - Vive os teus sonhos mentalmente

 

Antes de dormir, Imagina os teus sonhos como se estivesses a realiza-los, mentaliza-te para o grandioso acontecimento: "a minha meta esta a chegar, estou cada vez mais perto e eu mereço alcança-la!

 

 

IMG_6476.JPG

 

 

 

Espero que estas dicas ajudem a vocês se tornem mais realizados, que descanse as vossas mentes ansiosas, vos foque naquilo que realmente faz sentido e traga magia às nossas vidas. Que vos faça mais gratos, mais felizes, mais tranquilos.

Espero que sobretudo vos dê motivação e vos faça sonhar.

 

 

  texto inspirado em Robin Sharma

 

 

 

Mais sobre a coelha

foto do autor

Pub

Parceiros

lista de parceiros

Vasculhar

 

Correio

Instagram

Facebook

Bloglovin

Follow

Baú

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D